Níveis elevados de colesterol dificultam a concepção

Os casais podem ter mais dificuldades para engravidar, quando o homem e a mulher têm níveis elevados de colesterol, sugere um novo estudo, publicado no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism.

Os pesquisadores descobriram que os níveis de colesterol livre em homens e mulheres foram maiores, em média, entre os casais que não engravidaram, durante o estudo de 12 meses, do que entre os casais que conseguirem conceber. No sangue, o colesterol pode apresentar-se livre ou fazendo parte das chamadas lipoproteínas, que nada mais são que um aglomerado de colesterol, contendo proteínas e gorduras que circulam pelas artérias, grandes vasos e veias.

Os resultados mostraram que os casais onde a mulher tem os níveis de colesterol livre superiores e o homem não também levaram mais tempo para engravidar do que os casais onde ambos os parceiros tinham níveis normais de colesterol.

Os pesquisadores encontraram uma relação entre os altos níveis de colesterol livre e um tempo maior para a gravidez. Este foi o primeiro estudo a analisar os níveis de colesterol, em ambos os parceiros, ao mesmo tempo, e sua influência sobre a probabilidade de engravidar.

Colesterol e concepção

No estudo, os pesquisadores acompanharam 501 casais, no Michigan e no Texas, nos Estados Unidos, que estavam tentando ter um bebê e não estavam fazendo tratamentos para a infertilidade. Foram recolhidas amostras de sangue das mulheres e dos homens no início do estudo, que aferiram os níveis de cinco gorduras: colesterol livre, colesterol total, fosfolipídeos, triglicérides e lipídios totais.

Durante o estudo, que durou um ano, 347 casais engravidaram. Depois de avaliar os níveis de gordura de cada parceiro individualmente, e também usando uma abordagem baseada em casais, os pesquisadores encontraram uma forte ligação entre os níveis mais elevados de colesterol livre em casais e o tempo que eles levaram para engravidar.

Esta associação provou ser verdadeira, mesmo depois que os pesquisadores levaram em conta outros fatores que poderiam influenciar as taxas de fertilidade ou os níveis lipídicos, tais como idade, escolaridade, índice de massa corporal (IMC) do casal, raça e educação.

“O colesterol livre não é rotineiramente testado, mas é usado em pesquisa. Os exames de colesterol geralmente medem o colesterol total, lipoproteínas (HDL e LDL colesterol) e triglicérides. O estudo sugere que os níveis de colesterol podem ser um fator importante em casais saudáveis que querem engravidar e que não têm problemas de infertilidade. O colesterol pode estar relacionado com a fertilidade, porque é um bloco de construção dos hormônios masculinos e femininos. Esses hormônios, como o estrogênio e a progesterona nas mulheres e a testosterona nos homens, desempenham um papel na capacidade do casal engravidar. Eles influenciam a qualidade do esperma e do sêmen dos homens, bem como a ovulação, a implantação e a manutenção de uma gravidez saudável”, afirma a ginecologista e obstetra Cris Carneiro (CRM-SP 59.336).

Implicações para a saúde

Os resultados do estudo têm larga importância para a saúde pública, pois as taxas de níveis elevados de colesterol e de obesidade são tão grandes, nos Estados Unidos, que até mesmo pequenas mudanças, como reduções nos níveis de colesterol ou nas taxas de obesidade, podem afetar a capacidade dos casais engravidarem.

“A manutenção de níveis saudáveis de colesterol é importante durante toda a vida, tanto quando as pessoas são mais jovens e têm a esperança de começar uma família, quanto quando envelhecem e querem prevenir doenças cardíacas”, observa a médica.

Uma limitação do estudo é que os pesquisadores não tinham dados sobre as dietas dos participantes, que podem influenciar os níveis de lipídios. No entanto, eles esperam incluir medidas dietéticas em estudos futuros. Mesmo assim, os resultados preliminares são interessantes. No entanto, eles não podem ser aplicados clinicamente até que mais testes confirmem ou refutem esses achados randomizados.

Publicado em Notícias e marcado , , , , , .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *