Não minta para sua ginecologista

 

Uma simples visita ao ginecologista pode deixar muitas mulheres constrangidas, e por causa disso acabam escondendo alguns detalhes importantes, seja por medo de se expor ou por pura vergonha, mas saiba que não é aconselhável esconder nada do seu médico quando o assunto é a sua saúde. Na grande maioria dos casos alguns detalhes aparentemente bobos podem fazer toda a diferença. Saiba os segredinhos que você não pode e não deve esconder do ginecologista.

  • Parceiros Sexuais – Por mais que sinta vergonha, ou até mesmo achando que “o médico não tem nada a ver com a sua vida sexual” (e não tem mesmo), essa informação é de extrema importância para o profissional, lembre-se de que o médico não está ali para te julgar, mas sim para cuidar da sua saúde e orientá-la da melhor maneira possível. Mesmo que você seja casada e possua um amante, não esconda esse fato. Havendo mais de um parceiro sexual a chance de contrair alguma DST é bem maior, por isso conte ao ginecologista se você tem mais de um parceiro, tal informação poderá ajudar, até mesmo, no diagnóstico de determinadas situações.

  • Situação de risco – Se você praticou sexo casual sem o uso do preservativo converse com seu médico. Se sofreu algum abuso, acidente, praticou sexo anal e depois vaginal sem proteção, teve relações homossexuais ou com homossexuais masculinos, tudo isso precisa ser exposto ao profissional para que precauções sejam tomadas. Além disso é sempre bom informar se você possui alguma doença, crônica ou não, mesmo que esta, aparentemente, não tenha relação direta com a ginecologia, como por exemplo: diabetes, hipertensão arterial, epilepsia, gastrite, verminoses, etc.

  • Sintomas atípicos – Corrimentos, cólicas fora do período menstrual, dor durante a relação sexual  ou qualquer outro sintoma que pareça estranho devem ser informados. Alguns sintomas pode indicar uma gravidez complicada, inflamações, DSTs ou até doenças mais graves.

  • Histórico médico e familiar – Informe detalhadamente o seu histórico médico e de seus parentes, quanto mais informação você conseguir passar melhores serão as chances de um diagnóstico bem sucedido, assim como um possível tratamento e prevenção.

  • Gestação – No caso de uma gestação, informe se você faz uso de bebida alcoólica, cigarros, drogas ilícitas, medicamentos controlados, homeopatia, enfim, tudo o que possa vir a interferir na sua saúde e na do seu bebê é de extrema importância e deve ser relatado ao médico, mesmo que aparente ser algo inofensivo.

  • Uso de substâncias ilícitas ou não – Como já citado acima, o uso de medicamentos, drogas, álcool, cigarro, entre outros, precisa ser discutido com o profissional da saúde.

 

Outras dicas:

  • Caso se sinta muito constrangida para expor sua intimidade outra pessoa, mesmo que um profissional treinado para isso, prefira se consultar com alguém de confiança, peça dicas à parentes e amigas.
  • Prefira uma ginecologista mulher, se for o caso, assim você poderá se sentir mais a vontade para contar (e mostrar) suas intimidades.
  • Algumas informações são opcionais e podem até ser omitidas, como por exemplo, a opção sexual e se o casal tem o hábito de utilizar brinquedinhos para apimentar o relacionamento, a menos que seja necessária uma orientação em relação ao cuidado com os objetos, uso e higiene.
  • Ainda em relação à opção sexual, caso um dos seus parceiros seja homossexual masculino, é importante que tal fato seja relatado ao médico, visto que no sexo anal há uma maior probabilidade de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, como a AIDS e a hepatite, por exemplo.
  • Se você tem o hábito de frequentar casas de swing, é importante relatar ao médico, dessa forma será possível estabelecer uma frequência de exames a serem realizados, bem como orientação sobre as formas de prevenção e sexo seguro.
  • Saiba que tudo o que for dito no consultório médico ficará ali, então não tenha medo da repercussão do que disser.

Lembre-se de que um bom diagnóstico só pode ser estabelecido se o profissional tiver em mãos todas as informações necessárias acerca do caso. Ajude o médico a te ajudar e boa sorte.

 

Publicado em Notícias e marcado , .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *